Arquivos

Aquela ponte…

Era incrível como depois de tantos anos nada havia mudado!

Como ele disse,  uma ponte de vinte e poucos anos ficara entre eles, mas agora fora derrubada e eles se uniram novamente!

O mesmo encontro, o mesmo almoço, o mesmo convite, o mesmo disparo no coração, o mesmo beijo, o mesmo carinho…tudo igual, só que agora melhor, pois eles estavam mais maduros e aquela ponte que não existia mais comprovava isso!

A história se repetia e eles novamente se entregavam ao encanto, à ardência, à magia de tantos anos que os separaram.

Como ficaria aquela história? Não dava para saber…

O tempo realmente havia parado!!! A ponte finalmente deixara de existir!!!

Eles estavam mais velhos, mas que diferença isso faz quando o desejo predomina e se quer apenas se entregar à maravilhosa e antiga paixão!

                                                                                                                   Taty Marques

 

Resultado de imagem para ponte

Nós e o Tempo

Você já parou para pensar como muitas vezes nos dedicamos a tantas coisas e nos deixamos de lado?

Pois é, o tempo é cruel, é fugaz e quando vemos tudo passou tão depressa! Deixamos nossas realizações de lado, nossas urgências são postergadas, procrastinamos nossos desejos em nome de emergências!

Pensamos tanto e fazemos tão pouco por nós! Parece que o outro está sempre em primeiro lugar!

Seja no nosso trabalho, na nossa casa, na nossa família, nos nossos grupos de amigos! E o nosso eu, nossos desejos, nossa busca interior onde ficam?

Pensamos a cada segundo que temos que responder às mensagens do whatsapp, verificar o Face, nossos e-mails e tantos outros aplicativos, mas não verificamos os nossos pensamentos, como estão as nossas satisfações pessoais.

Sempre deixamos aquele filme que queríamos ver para depois em nome da louça que está na pia, em nome do filho que precisa de ajuda nos deveres de casa ou em nome do marido/namorado que quer atenção ou alguma outra coisa!

Deixamos de ler aquele livro que há muito tempo está na prateleira porque no final da noite estamos exaustas, corremos o dia todo e não há tempo para nossas urgências, para a realização dos nossos sonhos, para adquirirmos conhecimentos pessoais!

Ouvimos tudo e todos, mas não nos ouvimos, não nos sentimos! Tudo é mais importante e está à frente de nós!

Aquela linda viagem é deixada para as férias e procuramos dar conta de tudo, menos do que é importante para contemplarmos durante o passeio! Afinal, fizemos um roteiro e temos que cumpri-lo para todos que estão nos acompanhando!

Infelizmente, não ouvimos nosso eu e assim vamos seguindo…seguindo…seguindo…sem nos darmos conta de que a vida passa depressa, de que somos os únicos e responsáveis por nós mesmos!

Pensamos tanto e nos sentimos tão pouco, não é mesmo?

E quando percebermos tudo passou…passou…passou e passou!!!

Então, fica o convite para você leitora: que tal reservar todos os dias um tempinho para você sozinha? Que tal deixar uma noite da semana para ir ao cinema, a uma palestra, ao teatro ou mesmo a uma praça apenas com a sua companhia?

Sim, sair sozinha é o máximo!!! No início, a família e os amigos vão achar um absurdo, você será questionada por tal atitude, mas depois eles acostumarão e passarão a respeitá-la e admirá-la por esta atitude!

Lembre-se de que a nossa companhia é a mais importante do mundo, mesmo que sejamos casadas, tenhamos filhos ou namoremos! Nada nos substitui, nada mesmo!!!

Pense nisso!!!

Resultado de imagem para mulher sozinha

 

 

Cão Mimado: página no Facebook

Este é o Spyk, o cão mimado!
Ele é um lhasa apso de sete anos!
Como faz muitas travessuras e quer sempre um carinho, é chamado por nós de Cão Mimado!
Por isso, criei uma página para ele no Facebook e gostaria de que você curtisse para acompanhar diariamente suas histórias.
Espero que você goste!

Grande beijo,

Lucy.

Pyk

E o carnaval acabou…

Amigos e amigas,

O carnaval chegou ao fim! Hora de colocar as coisas em ordem, afinal o ano começará agora, não é mesmo?

No Brasil é assim: temos o Natal, as festas de final de ano, as férias tão esperadas da garotada, o início das aulas e o tão esperado carnaval!

Só aí o país reinicia suas atividades, todos colocam verdadeiramente os pés no chão e vão à luta!

Desde a adolescência pergunto o porquê de tanta folia, já que vivemos em um país onde a miséria, a corrupção se fazem predominante na vida dos brasileiros!

Atualmente, a gasolina está em alta, a inflação nem se fala, e todos só querem pular, cair na folia! Mas que folia? Como pode um país parar apenas para fazer algazarra? Claro que para alguns há lucros, mas para a grande maioria só há gastos, acidentes, enfim nada que se possa achar graça dessa folia que foi instaurada no país há décadas e décadas.

Para mim, o carnaval é um momento de descanso, porém não concordo que todos parem por seis dias e deixem tudo ao léu, como acontece…Sim, porque o carnaval começa na sexta-feira e as pessoas literalmente retomam suas atividades somente na quinta-feira! Aí, vem o final de semana, bem deixa pra lá…a vida só vai ser retomada na próxima semana…

Penso que o carnaval deva existir, só que com uma festa de duração menor, como uns três dias, assim a economia não pararia e a população depois não se afogaria na lama da tão terrível quarta-feira de cinzas!

Beijos no coração,

Lucy.

Feliz Ano Novo!!!

Não tem coisa mais linda que a passagem do ano, não é mesmo?

São tantas expectativas!

Tudo começa de novo!

Para mim, todo ano é um começo, pois na minha profissão sempre conheço pessoas novas, já que todo ano chegam novos alunos e eu sempre pego turmas novas! É uma verdadeira festa de recomeço! Mesmo quando estou na coordenação pedagógica também tenho novos começos por causa das novas turmas e dos novos professores!

Este ano para mim será de muito começo, pois estou voltando para a sala de aula e tudo está um grande mistério!

Será bem diferente de 2014 e estou com muitos planos para este ano!

Dá aquele friozinho na barriga!

Este ano muita coisa boa espera por mim, assim como aconteceu lá atrás em 2005, quando conheci meu grande amor!

Pois é, este ano estamos completando 10 anos juntos, uma marca para o nosso relacionamento!

Logo, a nossa comemoração será em grande estilo, pois vamos firmar os nossos votos e renová-los diante de Deus!

A correria já começou e a cada dia que passa a ansiedade aumenta! Ufa! É tanta coisa para resolver, para pensar!

Mas não tem problema porque o que importa é que finalmente 2015 chegou e vou colocar tudo aquilo que planejei em prática!

Vou colocar todo o meu aprendizado de 2014 em xeque neste ano!

Por ser ano de Oxum – sou filha deste Orixá – muitas coisas serão colocadas à prova, como o meu exercício de paciência, que muito me foi colocado no ano anterior. Como sou ansiosa, só de pensar já me dá mais ansiedade (rs)!

Não tinha ano melhor para tais mudanças, para este grande re – começo!

No entanto, sei que tudo é reflexo daquilo que praticamos, portanto, sempre penso que apesar de todo ano ser novo, jamais devemos deixar de praticar tudo aquilo que aprendemos ao longo da nossa vida!

É importante sempre termos amor em nosso coração, praticar a empatia, a solidariedade e jamais deixar a nossa essência de lado, pois é ela que nos faz crescer e sermos melhores a cada dia, a cada novo mês e ano que inicia!

Portanto, um brinde a 2015!

Que nossa Mãe Oxum e nosso Pai Oxóssi nos tragam tudo o que há de melhor em aprendizado e conquistas!

FELIZ 2015 A TODOS NÓS!

Grande beijo no coração,

Lucy.

Fotos tiradas na praia, em Itanhaém, na passagem de 2014 para 2015 – arquivo pessoal.

51 pequenas coisas capazes de te fazer mais feliz

Vi este texto e resolvi compartilhar no blog!

Exercitar a felicidade, pouco a pouco, é a chave para quem pretende alcançá-la!

Felicidade: muitas pessoas passam a vida procurando por ela. É claro que, até hoje, ainda não se encontrou uma receita exata para a felicidade, mas algumas pequenas coisas da vida podem nos dar essa sensação plena, ainda que seja por alguns instantes. Costumamos perder a noção do que nos faz felizes em meio à rotina enlouquecida que somos quase obrigados a levar por conta da vida profissional, dos estudos, da família.

O que significa ser feliz, verdadeiramente? Já se sabe que dinheiro, beleza, o celular da moda, milhares de amigos e até mesmo um amor sincero não são garantias de felicidade. Há quem tenha todas essas coisas e não se sinta completo, assim como há quem não tenha quase nada e ande de mãos dadas com a alegria de viver.

 Sendo assim, qual a fórmula, qual o grande mistério existente em torno da tão sonhada felicidade?

Embora não haja uma resposta exata, é possível aumentar a duração de nossos momentos felizes ao longo do ano, do mês, do dia. Como? Simples, procurando encaixar pequenos prazeres entre as tarefas do cotidiano. Se você quer ser mais feliz e não sabe como, a lista a seguir te ajuda a exercitar a felicidade pouco a pouco.

  1. Resgatar músicas da época de adolescente;
  2. dançar sozinho em casa;
  3. assistir ao nascer do sol de vez em quando;
  4. jogar conversa fora com um amigo;
  5. comprar um livro novo;
  6. fazer amizades em lugares inusitados;
  7. visitar velhos conhecidos;
  8. andar de mãos dadas com um amigo ou um amor;
  9. ver a chuva cair através do vidro;
  10. descobrir uma banda nova;
  11. receber uma carta escrita à mão;
  12. dar uma flor a alguém;
  13. encontrar dinheiro no bolso de uma roupa que estava guardada há tempos;
  14. olhar fotografias antigas de família;
  15. assistir a um desenho animado que marcou sua infância;
  16. dormir em lençóis recém-lavados;
  17. fazer outra pessoa sorrir;
  18. um show de fogos de artifício;
  19. acordar cedo e ver a neblina sobre a cidade, nos dias frios;
  20. receber um presente sem nenhum motivo especial;
  21. abraçar alguém;
  22. ver o movimento das nuvens no céu;
  23. presenciar um encontro especial entre desconhecidos;
  24. o cheiro da roupa passada;
  25. comer seu prato predileto em um dia qualquer;
  26. receber uma ligação inesperada de alguém muito querido;
  27. ouvir no rádio, de repente, aquela música legal que você não ouvia há anos;
  28. tirar um cochilo no meio da tarde;
  29. descobrir uma habilidade nova;
  30. raspar o restinho da massa crua de um bolo;
  31. filmes inspiradores;
  32. viajar;
  33. devorar – sem culpa – uma barra de chocolate inteira ou toda uma panela de brigadeiro;
  34. coincidências;
  35. encontrar o elevador parado no andar em que você está;
  36. ver balões no céu da cidade;
  37. o semáforo aberto, quando se tem pressa;
  38. achar para comprar aquele doce que você comia quando era criança e que nunca mais tinha visto;
  39. receber um favor de um desconhecido, sem interesse algum;
  40. gargalhar até que escorram lágrimas;
  41. cantar sozinho ao dirigir;
  42. dormir ouvindo a chuva no telhado ou na janela;
  43. uma bebida muito refrescante em um dia quente;
  44. beijos;
  45. cheiro de bebê;
  46. chegar em casa e encontrar tudo arrumado;
  47. acordar cedo e descobrir que é domingo;
  48. encontrar um objeto muito querido que julgava ter perdido;
  49. tomar um banho demorado;
  50. o cheiro gostoso que fica na pele depois do banho;
  51. descobrir que a felicidade é muito mais simples do que parece.